Archive for Junho, 2009

Antes de Dormir

Junho 26, 2009

Quem será que nunca teve medo do escuro?

Quem tem medo de monstro?As vezes é uma fase que passa rápido, as vezes dura por tempos e tempos, mas falando de criança também podemos falar de medo! Medo do escuro, medo de monstros, medo de palhaços, medo de gente fantasiada, medo de estar sozinho… Epa! Acho que esse não é só das crianças não é mesmo?

Estive observando as minhas crianças durante este ultimo semestre e notei que cada uma delas além de suas particularidades, também apresenta seus próprios medos e inseguranças. Tentei observá-los mais de perto para perceber quais seriam os seus maiores medos. Enquanto uns se mostraram quase invencíveis, outros mergulham em desespero, cada um “na sua”, mas todos com algum medo!

FantasmaTer medo do escuro é algo normal, no escuro não podemos ver aquilo que nos cerca, o escuro é o palco do desespero dos desenhos animados, no escuro, normalmente não temos ninguém ao nosso lado quando finalmente chega a hora de dormir. Algumas crianças não suportam o escuro, outras vão acostumando-se aos poucos e outras já nem se abalam mais.

Alguns pais contam histórias, outros conversam um pouco, cada um com seu método, mas todos já tiveram que driblar a hora de dormir!

Até mesmo nós, adultos bem estruturados e já resolvidos temos que enfrentar os nossos medos. Não são só as crianças que tem medo de estar sozinhas! Nós enfrentamos o medo de perder amigos em novas fases da vida, medo de não sermos aceitos por outros, medo de perdermos quem amamos, medo de arriscar o que temos ou o medo, simplesmente o medo.

MedoO medo é algo que paralisa, por medo de sentir, fazer, ver ou saber de alguma coisa, nós evitamos a ação e ficamos no mesmo lugar (que nos parece tão seguro algumas vezes) e quando não fazemos nada também não sentimos as coisas boas como o prazer de vencer, de ganhar, de gostar, de amar e até mesmo de perder.

Não podemos ensinar nossas crianças a agirem com medo, precisamos que saibam que apesar de qualquer risco é fundamental que enfrentemos os nossos próprios medos, para viver e viver em paz.

Ter medo faz parte da vida, enfrentá-los faz parte do crescimento natural e fundamental das coisas e superá-los nos faz mais fortes.

Anúncios

Fazendo as Malas

Junho 23, 2009

Me preparando para uma viagem internacional, deparei-me com a seguinte questão: Quais seriam os itens que poderiam acrescentar algo à minha experiência pedagógica durante esta viagem?

Então pensei em 5 itens indispensáveis para suportar as longas 9 horas de viagem até o aeroporto de Chicago.

Revista Escola

1 – Uma boa revista sobre Educação, como a “Nova Escola” da Abril, uma revista que oferece um ótimo repertório de assuntos da atualidade que envolvem dicas, histórias e exemplos da prática pedagógica de educadores de diversas áreas. Ter uma revista em mãos pode ser um grande auxílio nos momentos de incomodo, sem conseguir dormir nem assistir filmes durante um vôo.

Lollipop2 – Muitos pirulitos e doces! Em dias normais, na correria de nossas rotinas, quem tem tempo para chupar um pirulito até o final? Pois é, durante uma longa viagem há tempo de sobra! Um pirulito pode ser uma forma de trazer açúcar para o corpo, acalmando os nervos e aproveitando os diferentes sabores. Também recomendo outros doces como chocolates, bolinhos, balas e até chicletes, mas fique atenta à quantidade, os efeitos colaterais podem chegar mais rápido do que o esperado!

Cubo Magico3- Um cubo mágico. Existem manuais explicativos que nos mostram passo a passo como resolver um cubo mágico, mas quem tem tempo para isso no dia-a-dia? Essa é a hora, divirta-se e desenvolva o seu raciocínio lóigo-matemático – pegue seu manual e leve dentro da bolsa para momentos de distração!!

http://www.montarcubomagico.com.br/

Higiene4- Um Kit Higiene – Para chegar tão linda, cheirosa, arrumada e elegante quanto quando saiu de casa, leve com você um kit com perfume, batom, desodorante, escova e pasta de dente, absorvente, gel higienizador de mãos, band-aids e tudo o que for preciso para se prevenir de situações que possam se tornar incomodas nesse processo!

Music5- E por fim, boa música! No Ipod, disc-man, walk-man, radinho ou qualquer eletrônico que toque música!!! Todas nós pedagogas que trabalham com a Educação Infantil, utilizamos a música em nossas rotinas todos os dias, nessa hora ainda mais, precisamos do auxilio da música para relaxar a mente e viajar com o corpo!

Com essas 5 coisas dentro de sua mala você esta pronta para viajar e relaxar, pensando como uma educadora que se diverte e cresce em seu tempo de descanso!

E você, vamos viajar?

http://www.cvc.com.br

Planejando Minhas Férias…

Junho 19, 2009

BMalaom, pensar em férias nos faz contar os dias para o final das aulas, trabalho, e tudo mais. Estou indo para os Estados Unidos agora no dia 7 de Julho e já estou contando os dias desde o mês passado! Vou tirar as minhas férias e tratar de matar as saudades dos meus amigos que estão tão longe. Lá nos Estados Unidos também foi o lugar aonde nasceu o meu sonho de ensinar, especialmente na Educação Infantil.

Esse semestre foi um semestre muito produtivo, principalmente com a construção deste blog, que me motivou muito a me dedicar também na Faculdade e no trabalho para sempre trazer algo interessante aqui.

Algumas coisas interessantes sobre os Estados Unidos:

– Você sabia que algumas famílias optam por ensinar seus próprios filhos e então estes não vão à escola, mas aprendem em casa com os pais com o auxilio de um material que o Governo disponibiliza? Isto é chamado de Home School.

– Você sabia que os alunos da Educação Infantil frequentam apenas alguns dias de escola durante a semana e não segunda à sexta, como no Brasil?

– Você sabia que a carga-horária nos Norte Americana é muito mais longa do que a Brasileira, tendo início as 8:00 e término por volta das 14:00, mas a quantidade dos conteúdos ensinados é muito menor?

Megan Anna

É isso aí. Planejem suas férias vocês também!

Férias em Ação!

Junho 17, 2009

Poxa vida, até parece que eu tirei férias do blog, não é mesmo? Agora, passadas as semanas de seminários e provas, cá estou – de volta!

 Criança de FériasMas vamos logo ao assunto: Vamos falar de férias.

Crianças em geral, não precisam ser grandes e nem mesmo saber falar para sabermos quando estão tristes ou felizes, em sua maioria, são extremamente expressivas. No final do semestre, sinto que os rostinhos cansados e exaustos de tanta produção se transformam em rostos sorridentes e entusiasmados… Estamos falando de férias!

Alguns vão viajar para a praia (mesmo em julho!!), outros vão para o campo, uns ficam em hotéis, outros visitam familiares, alguns vão para fora do País e outros ficam em casa. De qualquer forma, são férias!

Para quem vai à praia – espero muito sol, para quem vai ao campo – espero vistas lindas, aos que vão visitar parentes – espero boas piadas e risadas, aos que ficam em hotéis – espero muita mordomia, e aos que ficam em casa – me dediquei em criar uma “lista do que fazer” tanto com os pequeninos que temos em volta de nós, quanto sozinhos,  de maneira que experimentamos coisas que podemos trazer as nossas crianças no próximo semestre!

Playthough– Fazer massa de modelar

Receita: 2 xícaras de farinha de trigo; 1 xícara de sal; adicionar água até chegar ao ponto de massa de pão; 2 colheres de sopa de óleo (pode ser de amêndoas) e corante comestível. Mexa tudo com as mãos até obter a consistência certa!

Cabana Jornal– Fazer uma cabana de jornal:

Para fazer os canudos você vai usar 4 folhas de jornal sobrepostas; Coloque um lápis no canto e enrole as 4 folhas; Cole o meio e deixe o lápis deslizar até fora do canudo. Faça 25 canudos que devem ter o mesmo comprimento; Use 3 canudos para fazer um triângulo, grampeie em cada canto. Repita até que você tenha 5 triângulos; Ligue os triângulos usando uma longa linha de canudos enfileirados, grampeá-los juntos; Use canudos na parte superior e grampeie no local; Levante os triângulos e grampeie as duas extremidades juntos. Fazer um canudo para adicionar à última quina; Utilize os 5 canudos restantes para fazer uma estrela. Grampeie no meio. Este será o telhado.

Muffin– Fazer Muffins

Receita: 1/2 xícara de leite; 7 colheres (sopa) de óleo; 1 ovo grande; 1/2 colher (chá) de extrato de baunilha; 1/3 xícaras de farinha de trigo com fermento; 1/3 xícara de açúcar; 12 colheres (chá) de geléia

Cobertura: 1/2 xícara de manteiga sem sal derretida; 1/2 xícara de açúcar;

Pré-aqueça o forno a 190ºC. Peneire a farinha numa tigela e misture o açúcar. Com um garfo, bata juntos o leite, óleo, ovo e baunilha. Faça uma “cova” nos ingredientes secos e despeje os líquidos nela, mexendo tudo rapidamente. Coloque um pouquinho de massa no fundo de cada forminha, adicione 1 colher (chá) de geléia (ou outro recheio que você preferir) e cubra com mais massa.

Asse por cerca de 20 minutos ou até que estejam completamente assados.

Retire-os do forno e proceda da seguinte forma para a cobertura: passe os muffins na manteiga e, em seguida, no açúcar.

ovos-mexidos– Fazer ovos mexidos!

Receita: Um ovo por pessoa; 1 colher de sobremesa de sal, 3 fatias de queijo picado, 3 fatias de presunto picado e 1 colher de sopa de óleo ou manteiga.

Coloque o óleo ou manteiga na frigideira, espere esquentar e adicione os ovos. Adicione o queijo e o presunto respectivamente e se estiver muito seco coloque 1 colher de sopa de leite. Adicione o sal e sirva os pratos.

Para saber mais sobre as dicas e receitas:

http://www.sonholilas.com.br/category/artesanato-com-jornal/

http://fromourhometoyours.blogspot.com/2006/11/cozinhando-com-crianas-scrambled-eggs.html

http://amigasarteiras.multiply.com/journal/item/3/Receita_caseira_de_massinha_para_modelar

Aprendendo a ler

Junho 8, 2009

Como é lindo o processo de alfabetização! As letrinhas começam a ganhar sons e de repente as palavras se tornam realmente interessantes. Cada nome é uma descoberta de sílabas, e cada sílaba uma descoberta de significados.

Criança Lendo Dentro da minha prática pedagógica, tenho aprendido a importância de tornar esse processo ainda mais prazeroso, para que nossas crianças se tornem seres leitores e pesquisadores que não tem preguiça e nem medo de ler, mas ao contrário, se interessam pela leitura e se entregam aos seus caminhos.

Algo interessante a se pensar dentro da alfabetização é o caso desse processo dentro da Educação Infantil Bilíngue. É importante observar que mesmo dentro desta perspectiva bilíngue, a criança sempre deve ser alfabetizada em sua língua materna, e a partir daí, quando já é considerada alfabetizada, pode começar a se colocar diante da escrita de outras línguas. É fascinante perceber a facilidade que essas crianças passam a apresentar ao utilizarem as duas diferentes falas, pronuncias, pensamentos e raciocínios.

Daí em diante, essa criança que já sabe ler e escrever em Português e passa a ler e escrever em Inglês, Alemão, Espanhol, Francês ou qualquer outra língua, cria intimidade com as duas escritas.

As férias de Julho já estão chegando, e existem muitas atividades que podem ser feitas em casa que envolvem ainda mais as crianças neste processo de alfabetização.

Algumas dicas:

www.museuslinguaportuguesa.org.br

http://jogos-infantis.jogosdaweb.com.br/letras-do-alfabeto.html